Posts com Tag ‘assassinatos’

Dicas para conferir no Netflix

Estou firme no meu propósito de colocar pelo menos um post aqui por semana. E vou aproveitar para continuar postando títulos do Netflix. Esta semana vamos continuar com terror.

Para os meus amigos, não é segredo nenhum que sou grande fã de filmes de terror. Mas o que muita gente pode não saber é que costumo assistir qualquer coisa que me prometa um tema sombrio, ou pelo menos uma sensaçãozinha de que alguém espreita atrás da porta. Nem precisa ser filme conhecido.

O terror é um gênero que me acompanha desde muito novo, desde que me conheço por gente. Lembro-me como se fosse hoje, por volta dos 6 anos de idade, num sábado, sentado em frente à TV na companhia da minha mãe e minhas irmãs, esperando começar o Supercine para assistir Pague Para Entrar, Reze Para Sair (Funhouse – 1981 – Se você não sabe do que estou falando, clique aqui e assista a um trailer editado por um fã. É um clássico de Tobe Hopper). Afundado no sofá, a vinheta do Supercine começou e eu já cobri o rosto de medo. Olhando entre os dedos, quase não conseguia respirar de tanta tensão. Creio que os primeiros 5 minutos do filme foram bastante para me fazer pedir para minha mãe me levar para cama, pois estava com muito medo e não conseguiria assistir.

O engraçado é que de lá pra cá, sempre gostei de sentir essa mesma sensação, e esse é um termômetro para filmes de terror (pelo menos os sobrenaturais): se ele não me deixa com a sensação de que algo muito sinistro pode pular nas minhas costas a qualquer momento, então o filme não é lá tão bom.

O que muita gente não entende é que o fã de terror procura estas sensações extremas. Ao assistir um filme sobre um assassino em série, o expectador procura sentir o que a vítima sente, e às vezes até aquilo que o próprio assassino sente. Assusta-se com a vítima, satisfaz-se com o o assassino. Quando Krueger persegue suas vítimas idiotas nos sonhos, torcemos mais para que ele acabe com elas de uma forma bizarra e criativa do que para que a idiota da Nancy consiga escapar de seus pesadelos. Jason Vorhees tem o dever de punir todos os fornicadores que se distraem trepando em vez de cuidar de suas crianças…

Mais uma vez, estou aqui divagando, e você querendo ler uma resenhazinha esperta, né? Então, sem mais, vamos à resenha.

Caipiras. Sempre os caipiras. E não são de nenhum interior do Brasil. São os famosos rednecks. Por que eles vivem inventando uma forma de matar uns aos outros? Será uma forma de preencher o tempo das suas vidinhas medíocres? E o que acontece quando um agente do censo vem pra cidadezinha? Ah, boa coisa não é…

(mais…)

Anúncios

Sai 2011, entra 2012. O que fiz neste ano que passou, o que pretendo fazer. E você, assistiu muitos filmes em 2011? O que mais quer ver nas telonas em 2012? Sugestões, reclamações… seja bem-vindo a 2012. A seguir um resumo do que eu assisti (mais ou menos), o que achei interessante e o que não vale à pena.

(mais…)

Li sobre a série em diversos blogs e sites, por isso não vou creditar ninguém. Estaria sendo mais injusto creditando alguns do que não creditando ninguém.

Acabei de assistir ao episódio-piloto de 3% – 3porcento, seriado de ficção científica brasileiro passado em um futuro em que todos os seres humanos da Terra, ao chegar aos 20 anos, têm a oportunidade de passar para “O Lado de Lá”, um lugar de harmonia, dignidade, respeito e esperança, bem diferente do “Lado de cá”, que a gente já conhece (ou não). Só que para chegar ao “lado de Lá”, eles precisam passar por provas além da capacidade de muita gente.

Não vou ser pretensioso para dizer, como li em muitos blogs, que NUNCA vi uma qualidade assim em séries brasileiras, embora realmente não me lembre de ter visto nada com qualidade tão excepcional, seja no Youtube, seja na telinha. (mais…)

Desde sexta-feira passada tenho percebido um movimento incomum aqui no blog. Depois de meses de a “febre caveira” passar dos cinemas, meu post sobre Tropa de Elite 2 passou a atingir novamente picos de audiência. Daí eu parei pra pensar “por que será que isso está acontecendo?”

Havia me esquecido que o filme estava anunciado para ser lançado em DVD e Blu-ray, daí cheguei à conclusão que as pessoas queriam novidades sobre o lançamento… MAS ACHO QUE ESTAVA ERRADO! (mais…)

É isso aí, cambada. O ano terminou com pouquíssimo material no blog, e começou tão seco como terminou. Não escrevo nada há meses. Confesso que bateu uma preguiça com desânimo e desilusão, e acabei parando de escrever. Mas pretendo voltar esse ano. Estou me motivando aos poucos, minha esposa está grávida, tenho diversos projetos em andamento, e todos parecem estar indo muito bem. O principal deles é o filhote que chega por volta de junho, e este projeto vai de vento-em-popa!

Mas, falando de filme, o fim de ano, pra mim, foi meio mirradinho. Estive viajando de férias e acabei assistindo só dois filmes inéditos em novembro e dezembro.  Assisti Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 1 em Santiago – Chile. Quanto ao filme, é o que já conhecemos sempre: Harry tentando sobreviver como um “bruxo normal”, mas sempre às voltas com Voldemort, que quer ver a cabeça do pobre diabo rolar. Assisti na sala Hoyts do Shopping Parque Arauco. Sala pasteurizada, sem nada de novidades.

Também assisti Tron: o Legado. Este, eu vi em um cinema de rua em Buenos Aires, na Argentina. Gostei muito do filme. Ele agrada qualquer um que, como eu, goste desses assuntos nerds de hiperespaço, programação etc. A sala de cinema lembrava muito o cine Ipiranga antes da falência, mais precisamente no fim dos anos 80 e início dos 90, ou seja, sem frescura, somente com o básico para assistir um filme, comer uma pipoca, etc. O que me chateou neste filme foi o uso do 3D: acho que ele não se justificou. O pessoal aqui no trampo gostou. Fazer o quê… (mais…)

É isso aí, fãs da violência explícita: dia 15 de outubro estreia Machete, do diretor Robert Rodriguez, estrelando Danny Trejo como um ex-agente federal que, na tentativa de esquecer seu passado, trabalha nas ruas do Texas, até se ver envolvido numa trama de corrupção e politicagem, transformando-se em Machete, um cara com uma atitude assassina e a habilidade necessária para satisfazer tal atitude.

(mais…)

Sinopse: Tiozão dublê maníaco e podólatra (Kurt Russell) apavora mocinhas indefesas pelas estradas do Texas até descobrir que existem mocinhas que não são tão indefesas assim.

Direção: Quentin Tarantino.

(mais…)