Arraste-me para o Inferno (Drag Me To Hell – 2009): pense duas vezes antes de negar empréstimo para as velhas ciganas…

Publicado: 15 de setembro de 2010 em 2000's, Ação, Terror
Tags:, , , ,

Faz tempo que assisti a este filme pela primeira vez. As produtoras e os ferrenhos defensores do direito autoral que me perdoem, mas mesmo antes de chegar por aqui, decidi baixá-lo na ocasião do lançamento norte americano, pois não aguentaria esperar meses para ver o filme no cinema.

Depois disso, gostei e fui conferir no cinema. Estes dias assisti novamente na TV…

Eu, que sou fã de terror há quase três décadas, já estava cansado do “terror psicológico” que vinha sendo exibido à exaustão nos cinemas brasileiros e do mundo inteiro. Entenda-se por este terror psicológico os remakes de filmes orientais de terror contando histórias de garotas assassinadas, de pessoas com transplantes que sentem o que os doadores sentiam ou de gêmeos natimortos ou abortados que aterrorizam as noites de suas mães. Não que eu não goste de filmes assim. Pelo contrário: sou fanzaço de O Grito, O Chamado e filmes do gênero. Inclusive enquanto muito neguinho baba-ovo das produções hollywoodianas senta a lenha sem dó nos originais asiáticos, eu gosto muito deles, não desmerecendo o trabalho dos yankees.

Contudo, como dizem por aí, tudo que é demais enche, e eu já estava de saco cheio de ver tanta japonesa pálida se arrastando por cômodos velhos de casas abandonadas atrás de vingança, cheias de rancor.

Por isso, estava ansioso pelo novo trabalho de Sam Raimi. Conhecido nos últimos temos pelo longa Homem-Aranha, poucos se lembram que o berço de Raimi é no terror, principalmente com “A Morte do Demônio” (Evil Dead), um ícone do cinema de terror.

Pois bem, meus amigos. Eis que depois de tanto passear (e se encher de grana) com outros gêneros, Sam Raimi teve a excelente ideia de produzir Arraste-me Para o Inferno, voltando a beber da fonte do terror que tanto caracteriza os anos 80 que, ao mesmo tempo em que nos assusta, consegue tirar risos da plateia, dá nojo e nos descontrai ao mesmo tempo.

O Filme conta a história de Christine Brown, uma bancária que decide dar um jeito na sua vida profissional mostrando serviço para o chefe. O grande problema é que ela não poderia escolher um momento pior para isso: Sylvia Ganush vai ao banco para pedir que sua casa não seja tomada por falta de pagamento. É a partir daí que o revés atinje Christine: a velha cigana “pincha-lhe uma mardição” fazendo com que sua vida, aos poucos, torne-se cada vez mais um inferno na Terra na medida em que Aemon Lamya, o bode negro, vem em busca de sua alma.

Desnecessário dizer que adorei o filme. Ouvi pessoas dizendo que odiaram o filme por não se um filme de terror, e sim um filme nojento de comédia. Mas o que há de melhor neste mundo do que entrar no cinema, assistir quase duas horas de comédia e desgraça, e de quebra ver um bando de gente fresca quase vomitando na poltrona ao lado a cada hora que um olho voava das órbitas ou quando a cigana maldita cismava de vomitar formol, depois de morta, na boca da protagonista?

Anúncios
comentários
  1. Mari Portela disse:

    acho que mais nojento que esse filme só a privada do Transpotting.

    um dos melhores filmes de comédia/terror de lodos os tempos.

    e cuidado pra Lamya não vir te buscar!!!

    • Jones Alves disse:

      Mari, achei um filme um tanto interessante, não o classifico como terror porque eu dava muitas risadas com ele.

      Gostei da finalização, é algo que acaba por surpreender no final, isso foi interessante, o restante do filme foram legais os efeitos especiais. A história é previsível.

  2. […] as forças do mal invadiram a redação do Motion Box. Arraste-me para o Inferno mostra porque não se pode confiar […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s